João Honório – O RH em Pessoa!

João Honório, para mim, sempre foi sinônimo de RH. Mesmo quando não o conhecia pessoalmente, estava em seu grupo de vagas, onde milhares de profissionais se congregam.

Por isso, hoje, quando li a nota de falecimento, inicialmente não acreditei.

Mas, quem postaria isso, se não estivesse com o pesado encargo de nos informar a passagem do mestre do RH? Confirmei com a  família: João Honório descansou após mais uma luta. Esta, sim, desigual.

João Honório foi mais que um amigo. Foi um profissional que acreditava em sua vocação e proporcionou a oportunidade de emprego a milhares de brasileiros, além de ter facilitado a vida de milhares de profissionais de RH. Dados que li na sua última entrevista, dão conta que mais de 40.000 pessoas devem seus empregos a ele. Mas, tal como os cegos que foram curados, e nunca mais retornaram, talvez uns 100 tenham mandado um email de agradecimento.

Só que isso não interessava a ele, pois o importante era fazer acontecer e não esperar o reconhecimento. Esta é a verdadeira marca de um realizador. Quantas vezes em meus cursos eu cito aquela manjada pesquisa (se é do Dale Carnegie ou não, who cares?) onde o reconhecimento vem antes do salário como base de satisfação no emprego. Todos gemem e choramingam:

– Se eles me entendessem mais…
– Se me reconhecessem mais… 
 – Ninguém me dá valor…

Baboseira! Quem tem uma missão a cumprir, não se detém esperando que o cortejo dos ignorantes e insensíveis, oferecer o leite de sua compreensão. Eles nunca sabem de nada, nem estão a altura de entender algo além de seu princípio de prazer. Você não sabe que para quem está acostumado às trevas da caverna, a luz fere o olhos e é preciso, então destruir aquele que perturbou a sua obscuridade? Também nunca notou que para quem vive chafurdado na lama, um ambiente limpo e florido causa irritação? Trata-se do que está à vista e poucos enxergam, mesmo porque para mudar algo, neste planetóide perdido na periferia da galáxia, é preciso enfrentar a resistência dos medíocres. E eles são a esmagadora maioria! Quando alguém faz algo de si, sem esperar recompensa, o mundo respira melhor. João fazia a diferença, num mundo cinzento.

Mais que isso, ele acreditava nas pessoas. Trabalhar anonimamente para diminuir o tempo sem rendimentos e, por isso mesmo, sem identidade e valorização. Sim! Nem é preciso ter lido Foucault para entender o que a sociedade espera de vocês e como os sistemas de produção e consumo, determinam o “que é” uma pessoa. Fique sem emprego e você perderá seu rosto, que está estampado nos cartões de crédito e folhas de cheque.

Uma vez esgotado o crédito, seu rosto desvanece como a figura de areia na orla da praia. Na sequência virá também o inferno tecnocrático que lhe retirará o que não tem e lançará seu nome no rol dos culpados e na ignomínia plena dos Serasas e SPCs. Os PHDs foram a matéria prima de João.  Ele fará falta num mundo que está cada vez menos solidário e mais hedonista.

Abraços, João, pois Deus o acolherá diretamente. Será admitido sem nenhuma entrevista, pois suas competências estão estampadas na sua alma. Pois quem já passou pelos testes da vida, com generosidade e simpatia, tem livre acesso às cidades de luz. Lá, as organizações são baseadas no mérito e na bondade, não na eficiência e lucro. Lá, o histórico de vida é o que conta e não os encargos sociais e a produtividade. Lá, toda contribuição vem somar e não é repelida ou apropriada pelos incompetentes.

Aliás, lá não tem incompetência, pois para se chegar lá, é preciso ter muita capacidade de amar. A porta é pequena e muito poucos por ela passam. Lá, as lideranças não são tóxicas, não tem antas engravatadas, não se busca mark-ups, nem se tenta aumentar a resiliência assertiva para adquirir diferenciais de mercado. Não tem gaps de employeeship ou qualquer destes conceitos vazios, com que rotulamos as pessoas para extrair-lhes do couro bem mais do que as pagamos e bem menos do que elas valem.

Lá, sim, tem VALORES, DEDICAÇÃO, TRABALHO EM PROL DE ALGO MAIOR, BENEFÍCIOS NÃO LIGADOS À METAS, mas ligados à QUALIDADES, REALIZAÇÕES E VIRTUDES. É uma verdadeira sociologia reversa, economia antípoda, redes que não comutam informações linearmente, mas de forma transversal e perspectiva. Não entendeu? Elementar, meu caro Watson: Aqui há crimes aos olhos de um Deus de bondade, que a humanidade não considera sequer como faltas leves. Entre eles, ter ficado omisso, quando poderia ter feito algo, por menor que seja, para a melhoria do “sistema”.

João Honório era uma pessoa honrada e um profissional dedicado. Para bom entendedor, meia palavra basta. Para um mundo em decadência e que ignora solenemente sua iminente queda no abismo da insensatez, sua figura garbosa e ética fará muita falta!

Trabalhe em paz, João! Homens como você não descansam nunca.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filosofia, Organizações e marcado , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para João Honório – O RH em Pessoa!

  1. A tristeza é inevitável ao ter recebido esta notícia hoje pela manhã…João Honório vai deixar sua marca na vida e nos corações das pessoas…um grande lutador!

  2. João Honório, um grande profissional, que muito nos ensinou… que amava sua profissão, que nos ensinou a amar e respeitar sempre a área que atuamos.
    Tenho certeza que Deus e seus anjos e arcanjos o receberam de braços abertos!

  3. rita disse:

    è perdê-lo é como um RH orfão de referência.

  4. Patricia disse:

    Ao João Honório meu muito obrigada, em meu nome e dos outros 39.999.
    Que descanse em paz e que seus ensinamentos sejam sempre honrados por nós. Até hoje uso modelo de currículo que me ensinou há muitos anos e que continua sendo o mais funcional.

  5. joao honorio junior disse:

    obrigado a todos os amigos do JH como ele se chamava meu pai descansou mas a luta continua obigado Professor pelas palavras tenho certeza que hoje temos mais uma estrela no ceu que se olhar bem o brilho dela se ve rh é aonde meu pai gostaria que o rh estivesse sempre no alto e com certeza o Anjo ganhou asas obrigado a todos os amigos de meu Pai João Honorio por João Honorio Junior

  6. Nancy Wosniak disse:

    Fiquei triste , ao saber da noticia e quero deixar meu registro para o Joâo que foi um grande homem de virtudes nobres e pequenas ações que faziam a diferença. Convivi com ele profissionalmente um período e foi o suficiente para admira-lo ainda mais, do que conhecemos do mercado de rh. Era um parceiro, um QUERIDO. Para sua familia desejo muita luz e força neste momento dificil.
    Professor obrigada pelo espaço e oportunidade de manifestar meu carinho para este pofissional, literalmente de recursos humanos.

    Nancy Wosniak

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s