Sua Carreira em 10 Etapas

Seja ao iniciar sua carreira ou durante seu transcurso, inúmeras situações ocorrem – boas e más. Existem decisões a tomar, lados a escolher, pessoas com as quais temos que lidar, surpresas a nos esperar e muito trabalho a fazer, nem sempre devidamente reconhecido ou apreciado.

Sim! Podemos entregar resultados, cumprir prazos, sermos inovadores, ter “foco em objetivos” e nem por isso agradaremos. Muitas vezes, ao deixar claro a nossa competência o que mais arrumamos ao redor são adversários ressentidos com nosso desempenho. Um velho economista dizia que o brasileiro não perdoa o sucesso…

Por isso é importante o exercício da diplomacia e da postura relacional estratégica em todas as situações da nossa trajetória profissional. Não basta domínio técnico ou suar a camisa em incontáveis horas extras. É preciso destacar-se, mas sem que isto coloque em risco sua posição ou você seja visto como um bajulador que coloca a empresa acima de tudo na vida. Veja os exemplos abaixo e tome as rédeas de seu sucesso:

1. Desenvolva a Audição Seletiva

Muitos consultores dizem: saiba ouvir. Nada mais genérico e ineficaz. Quem ficar dez minutos na rádio-peão sabe o ilimitado de besteiras por milímetro quadrado de espaço. O mesmo vale para quem fica ouvindo o gerente ou diretor se gabar de sua infalibilidade. Desenvolva, ao contrário, uma audição seletiva, ou seja: compartilhe experiências que agreguem valor e absorva conhecimentos relevantes. Despreze o comentário fútil. Corte a fofoca e fique ligado na direção em que se move a liderança, empresa, mercados, clientes. Invista seu tempo em ouvir e assimilar novos conhecimentos e, é claro, refletir no que ouve.

 2. Aprimore seu Trabalho em Equipe

A velocidade das mudanças joga muita coisa por terra, deixando outras para trás. Há pouco tempo para análise e correção de erros na maioria das situações da rotina. A melhor maneira obter eficiência é ser proativo e estabelecer comunidades internas que dêem conta dos pepinos em tempo real.  Embora seja lindo, dizer que você faz a “sua parte” já não é mais suficiente para o cliente e menos ainda para o gestor. Além disso, a união permite estabelecer alianças e oferece mais soluções para a empresa.

 3. Recicle Conhecimentos e Atualize suas Técnicas

Hoje em dia, todo o conhecimento que puder acumular ainda será pouco. Pela primeira vez na história, produzimos mais informação que somos capazes de absorver. Angústias à parte é fundamental estar em dia com o que acontece no seu mercado de atuação, presente ou futuro. As universidades perderam o trem da história e o tempo acadêmico é diferente do tempo corporativo. Você pode estar obsoleto ao sair da graduação. Assim, esforce-se e, faça (bons) cursos, leia sobre o assunto e informe-se bem.

 4. Relacionamentos em Rede

O chamado “networking”, nada mais é do que um anglicismo para traduzir a manutenção de uma rede de relacionamentos ativa que pode fazer a diferença para qualquer profissional. A maioria das oportunidades de emprego ou negócio não se dá pela propaganda, mas pela indicação. Ninguém vai ao Google para arrumar alguém de confiança para gerir um departamento ou empresa. Ninguém é uma ilha. Nem dentro da empresa, nem fora dela. Saiba armazenar possibilidades: Relacione-se bem e suba rápido na vida.

 5. Busque Resultados de Longo Prazo

 A correria desenfreada do mundo corporativo esconde uma série de acidentes e prejuízos de alta monta. Seja ágil e eficiente, mas para a sua carreira, o que é imediato não funciona (Sorry, Geração Y). Ela é solidificada com o passar do tempo e acúmulo precioso de experiência. Aproveite as chances, mas avalie bem as conseqüências. Uma chefia pode significar um colapso nervoso, se você não estiver preparado. Enquanto que mais tempo na mesma posição pode fazer você aprender mais, e até pensar se não é o caso de mudar de endereço profissional. Além disso, ninguém sabe o amanhã. Coisas que você odiou fazer a dez anos atrás podem fazer a diferença hoje. Pese bem as coisas e então tente um movimento neste xadrez.

 6. Mantenha suas Discretas Esperanças

Mesmo para quem não conhece filosofia, deve aprender a ver através do nevoeiro. Assim, mesmo que seu ambiente seja punk (quer dizer, no future) e, de quebra tenha que de trabalhar com pessoas amargas, que reclamem de tudo e todos, busque perspectivas.  Use a sabedoria e contenha-se, afinal dentro dos problemas se escondem as oportunidades de aprendizado. Por pior que seja uma situação, no mínimo você acumula algumas milhas de resistência à pressão e aprende a gerir conflitos, e administrar expectativas. Isto é um super diferencial em outras empresas, pelas quais você ainda vai passar.

 7. Cultive a Tolerância e Resiliência

Isto não são conceitos da “nova era”. É um fator pragmático e que levará você longe, no mínimo teremos mais uma pessoa decente num mundo que parece ter perdido seus valores. Ninguém é igual a ninguém e não faz as coisas como você faz. Os profissionais de excelência são aqueles que aprendem isso o quanto antes. Adaptar-se às mudanças e compreender a diversidade é fator de destaque nas organizações.

 8. Não abra Mão de sua Vida Pessoal

Manter o foco na carreira não significa abrir mão de sua vida pessoal. Aliás, é um contra senso, pois a riqueza que é possível agregar à sua trajetória profissional está em grande parte ligada à qualidade de vida. Os antigos romanos distinguiam entre o ócio e o negócio, quer dizer, retiravam-se, de tempos em tempos para recuperar as baterias e voltar com maior produtividade e idéias novas. Não é possível manter a motivação e o desempenho se você está à beira de um ataque de nervos. Desenvolva o cuidado de si.

 9. Faça Sempre Bem feito

O prazer de trabalhar reflete-se diretamente na qualidade e produtividade. Ninguém consegue ser bem sucedido em nada que não goste. Assim, desenvolva um olhar diferenciado para suas atividades mais rotineiras. Quando alguém consegue superar a si mesmo e descobrir coisas agradáveis no trabalho, está a um passo de estabelecer uma relação de longo curso. Mas, se não conseguir encontrar esta condição, mesmo tentando muito, talvez esteja na hora de repensar seus conceitos. O que você gosta de fazer e faz bem? Não fique aí parado, vá à busca daquilo que você faz melhor do que os outros e seja feliz.

 10. Sempre Alerta

As modernas organizações estão sempre em busca de profissionais aos quais possam delegar tarefas complexas e obter resultados consistentes, em prazos razoáveis. Esteja sempre preparado para receber bem as delegações e demandas, mesmo que não façam parte de sua função. Uma das coisas mais detestáveis para uma empresa é ter que ouvir de seus funcionários que “não é minha função” ou que “não sou pago para fazer isto”. Se você quiser crescer, deve mostrar para o que veio. Naturalmente, isto não significa deixar-se explorar, mas sim, dizer que está pronto para desafios.

Naturalmente, esta não é uma relação completa do que você pode e deve fazer para melhorar sua carreira, mas já é um bom indício de maturidade pessoal e profissional, se conseguir progressos nesse sentido. O mundo corporativo não tem uma lógica definida, e muitas vezes o tiro sai pela culatra. Tenha em mente, contudo, que uma hora você irá se deparar com alguma situação onde estas competências estejam sendo avaliadas e, se você fizer a lição de casa direitinho, suas chances serão as mais promissoras.

Anúncios
Esse post foi publicado em Carreira e marcado , , , . Guardar link permanente.